sábado, 28 de junho de 2008

OLHAR PARA JESUS!

Olhar para Jesus!

Ao iniciarmos um novo ano temos expectativas. Desejamos que os dias sejam melhores. Fazemos propósitos bons e tomamos a decisão de cumpri-los. Ficamos alegres por rompermos mais um ano. O que passou, passou. Os dias não voltam mais, ficam no passado.
Mesmo querendo tudo de bom não sabemos o que nos aguarda.
Quero encorajar você a olhar firme para o SENHOR.
Talvez, o início deste ano não foi tão maravilhoso como você e eu desejávamos. Os problemas continuam. A enfermidade se faz presente. Os relacionamentos não vão bem. A situação financeira está abalada. Os filhos cresceram, já não estão serenos e obedientes como antes. Ocorreram mudanças. Alguns irmãos da igreja continuam a agir da mesma forma, não se importam com a santidade na vida, o perdão, a evangelização, o testemunho...O cargo que você recebeu gera temor e exige certa parcela de teu tempo. Ou, o iniciar do ano novo está bem melhor.
Não importa. Fixe teu olhar em Jesus Cristo.
Maria, a mãe de Jesus “perturbou-se muito” com a comunicação que o Anjo Gabriel lhe fizera. Ele percebeu seu temor e transmitiu-lhe confiança: “Não temas”. Creio que sentimos certa perturbação, imaginando o quê Deus está nos comunicando. Maria consultou o mensageiro: “como será isto?” Maria não era alienada. Ela conhecia as profecias. Ela sabia o que o seu povo aguardava.
É necessário mantermos a comunhão com nosso Deus. A conversa com Ele em oração e a leitura da Palavra nos trará força, resposta e segurança.
Que não sejamos levadas pelas dúvidas e temores. Olhemos para Jesus. Conversemos com Jesus. Ouçamos Jesus.
Será que Maria tinha a mínima idéia do que ela enfrentaria? Poderia ser apedrejada até a morte. Viajaria num lombo de um animal, camelo ou burrico, já com avançado estado de gravidez, uma distância de 140 km, de Nazaré, ao norte da Galiléia até Belém, ao sul da Judéia, num desnível de mais de 250 m, em região montanhosa.Teria seu bebê numa estrebaria e o colocaria em uma manjedoura. Teria que fugir para outro país com sua pequena criança para que esta não morresse assassinada, por causa de um rei enfurecido, temeroso de perder seu trono. Ouviria zombarias a respeito do filho Jesus. Saberia que a vida do jovem Jesus causaria impacto nas pessoas e nas cidades por onde passava. Saberia que Ele teria ameaças de morte. E a crucificação? Que mãe imaginaria ver seu filho ensangüentado, desfigurado, com uma coroa de espinhos cravada em sua cabeça, sofrendo terríveis dores, pendurado por pregos enormes nas mãos e pés, numa cruz?
Maria confiou em Deus. No Deus que a escolhera para ser a mãe do Salvador do mundo. Disse ela: “O Poderoso me fez grandes cousas” antes mesmo da barriga ficar enorme. Oh, irmã! Vamos nos dispor nas mãos de Deus desta maneira e como Maria dizer: “Aqui está a serva do Senhor que se cumpra em mim conforme a Tua Palavra. A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegrou em Deus, meu Salvador, porque contemplou na humildade da sua serva”.
Ao nos colocarmos nas mãos do Senhor a Palavra Dele se cumprirá em nós, nosso espírito se alegrará Nele e sendo humildes Ele nos contemplará com Sua graça.
Com fraterno abraço em Cristo Jesus, Aquele que é a plena manifestação do amor de Deus por nós.
(Lucas 1, 2)
Da irmã, amiga e companheira de caminhada,
Ethel Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante. Agradeço a sua visita. volte sempre. Abraços da Ethel.