sexta-feira, 25 de novembro de 2011

PAZ, ESPOSA DE PASTOR!

Foto ESMM set/2011                                                                                               


"Pois foi do agrado de Deus que Nele habitasse toda a plenitude, e por meio Dele reconciliasse consigo todas as coisas, tanto as que estão na terra quanto as que estão nos céus, estabelecendo a paz pelo Seu sangue derramado na cruz." - Cl. 1. 19,20 NVI

Pronto! O ano chega ao fim. Novembro já  se despedindo. Ficamos diante de mais um dezembro. É bom! Graças a Deus, nosso Pai! 
Geralmente, nas Igrejas, é uma época festiva: Peças teatrais, cantatas natalinas, amigos ocultos, troca de lembranças e presentes, mas, também, época de relatórios, estatísticas, batismos, profissões de fé, contabilizar os acertos e erros, reuniões de presbitérios, e para alguns pastores há a  mudança de campo (de igrejas) ... Tudo isso e ainda, formaturas escolares, universitárias, pós-graduações....e, acho que vou parar por aqui...
Ao adentrarmos neste fim de ano, pastores e esposas, lembrem-se: somos primeiramente, chamados por Deus para uma vida na Graça Plena de Jesus por meio da reconciliação que Ele fez com o Seu sangue, na cruz derramado. Só isso bastaria para vivermos em total entrega a Ele, servindo-O e amando-O de todo nosso coração. Todas as tarefas citadas acima e ainda as que não citei, são meros formalismos, costumes e meios com os quais podemos glorificar a Deus, sim, mas, somente e tão somente, se Ele tiver ocupado o primeiro lugar durante todos os outros dias do ano. Muitos ao chegarem até aqui já se encontram esgotados, cansados e sem ânimo. Outros enfrentam enfermidades, dificuldades financeiras, estão longe de familiares como pais e irmãos, e, ainda, outros não sabem se vão continuar servindo como Pastor e muitos não têm nem perspectivas de novo campo de trabalho.  
Na força e alegria do Senhor devemos esperar o fim de ano. 
Esposas de Pastores,  o nosso Senhor Jesus Cristo é Pleno e todas as coisas foram reconciliadas Nele, sejam as da terra e as que estão nos céus. Não devemos nos exceder em preocupações de tarefas por ser o fim de ano. Tudo está sujeito a Ele, Jesus, até mesmo nossas pequenas vidas, embora, insistamos em agir esquecendo-nos desta realidade. 
Paz! É o que os anjos cantaram quando Jesus nasceu! É o que ficou estabelecido no sangue de Cristo derramado na cruz! É para isso que fomos chamados "viver em paz" (Cl.3.15), tanto para com Deus como para com os demais membros do corpo de Cristo. 
Ao chegar o fim de ano notamos a agitação, um turbilhão de novidades, tarefas e ansiedades. 
Paz! É o que guarda nossos corações e mentes, a paz de Deus, sim, aquela que vai além do nosso entendimento. (Fp. 4.7). Se esta paz habita em nós podemos ter a certeza de que o Verdadeiro Amor se encontra vivendo em nosso ser, em toda Sua Plenitude.
Paz! É o que Jesus Cristo trouxe a nós. 
Paz! É o Natal real diário.
Paz! É a justificação pela fé em Cristo Jesus.
Paz! Que nos faz caminhar firmes.
Senhor meu Deus, que o fim de ano, permitido pelo Senhor, estejamos prontos e preparados para termos um único objetivo gloriar-se na esperança da  Glória de Deus (Rm.5.2). E, que, em todos os afazeres inventados por nós e permitido pelo Senhor, a Tua paz seja o juiz. (Cl. 3. 15).
No Senhor Jesus Cristo, Aquele que legou-nos a paz, não como o sistema mundano, mas, a plena, única e verdadeira, a Sua Própria paz! (Jo. 14.27)
Ethel Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante. Agradeço a sua visita. volte sempre. Abraços da Ethel.