Pular para o conteúdo principal

EXCESSO DE ANSIEDADE: FATORES EXTERNOS E FATORES INTERNOS!



Qual é a esposa de pastor que nunca se viu em uma situação tal em que lhe pesasse o coração com excessiva ansiedade?
Angústia, desejo ardente ou incerteza aflitiva de maneira desmedida, exagerada. Estes momentos não estão longe de nós.
Fatores alheios a nós e fatores que se encontram em nosso íntimo provocam a tristeza no coração e a alma fica amargurada com o  espírito atribulado.
Os fatores externos  visam nos irritar, nos estressar ao máximo, nos fazer perder o controle, o domínio de nós mesmos. Os fatores internos (pessoais, íntimos) pesam sobre nós com tamanha violência, muitas vezes, que não conseguimos ou não podemos  falar com ninguém. Nossa atitude é de choro e tristeza.
Você consegue imaginar esses dois fatores juntos?  Ah, como sobreviver a isso? Como vencer? Como orar? Como adorar? Nem mesmo palavras pronunciadas por quem nos ama e  atos de bondade para conosco, não conseguem conter o excesso de ansiedade.
A Bíblia nos mostra um momento especial na vida de uma mulher que estava sofrendo assim. Esta mulher era casada com um homem temente a Deus e ela igualmente temia ao Senhor. “Pelo[1] código de Hamurabi, se a primeira mulher, a amada, fosse estéril, o homem podia casar-se com uma segunda. A permissão era dada somente no caso de esterilidade. O mesmo dispositivo conjugal passou para a lei judaica”, assim, ele tinha duas esposas. E aí se encontrava um dos fatores externos. O outro era justamente a rival, a outra esposa. Internamente esta mulher sofria em sua própria particularidade em não poder ter filhos, era estéril. Que situação!
Ana estava com excesso de ansiedade. Sua rival a importunava, a irritava propositadamente sempre que Ana ia à Casa do Senhor adorar a Deus. O que fazer? Seu esposo a amava, sim.[2] Mas, Ana sofria, chorava e não tinha nem vontade de comer. Seu coração era triste.[3] Com quem falar? Quem a ajudará? Como vencer?
Hoje um casal não ter filhos parece-nos normal. Mas para uma mulher judia naquela época era algo terrível. Era como se Deus a esquecesse. Além do mais, havia a promessa do nascimento do Salvador que nasceria de mulher. Qual mulher naquela época não desejaria ser a mãe do Messias?
Mesmo assim, hoje em nossa sociedade ocidental e pós-moderna, as mulheres casadas e que não têm filhos sofrem certo preconceito, muitas vezes, veladamente.
Só teve um jeito para Ana. Ela tomou uma atitude. Ela “levantou-se”[4].
No templo, o Sacerdote estava ali, porém ela não conversou com ele. Simplesmente levantou-se  do jeito que estava “com amargura de alma” e, “orou ao SENHOR” e “chorou abundantemente”. Não se ouvia palavras, mas seus lábios se moviam numa intensidade que o Sacerdote Eli a teve por embriagada com vinho[5].
Somente haverá uma mudança quando decididamente orarmos ao SENHOR e choramos muito na presença Dele, O Único conhecedor de nossas amarguras, lágrimas e tristezas. Ana derramou seu coração pesado, toda sua aflição, todo excesso de ansiedade. Seu espírito atribulado encontrou perante o SENHOR um lugar onde derramar-se. Ela falou, não audivelmente, mas no seu coração, interiormente.[6]
Não poderá ser assim conosco? Muitos nos tomarão por “embriagada” com alguma bebida forte, louca, sem fé, sem noção de onde estamos ou que posição temos. Não importa. O peso no coração nos fará clamar a Deus e colocaremos o “excesso de ansiedade”[7] NAQUELE capaz de compreender e agir eficazmente em nós. E os de fora verão e entenderão que é a DEUS nossa petição.[8]
Não sei quais fatores externos e internos te afligem neste momento. Talvez, não seja questão de esterilidade. Uma coisa eu sei: fala! Fala com DEUS! Fala de maneira imperceptível aos olhos humanos, mas sublimemente debaixo da percepção sem igual do SENHOR! Esqueça sua posição: ORE! CHORE! Diante de DEUS. Só assim Ana voltou a comer e seu rosto já não demonstrava tristeza[9]. Só assim Ana alcançou a bondade do SENHOR e louvou a ELE com o nascimento de Samuel.[10]
A experiência e o testemunho de Ana servem para mim como modelo.
A oração a DEUS é a chave para nos vermos livres do excesso de ansiedade causados por fatores externos e internos. Provavelmente, sofreremos influências desses fatores, mas teremos vitória se, tão somente, tomarmos a atitude de nos levantarmos  e orarmos ao SENHOR.
Em JESUS CRISTO, AQUELE que excessivamente nos amou de tal maneira.
Abraços fraternos
Ethel Martins





[1] Dt. 21. 15-17 Notas de Russel Shedd, Bíblia Vida Nova
[2] ISm. 1. 5,8
[3] ISm 1.7,8
[4] ISm. 1.10
[5] ISm. 1.14
[6] ISm.1.11-16
[7] I Sm. 1. 16
[8] I Sm. 1.17
[9] I Sm. 1. 18
[10] I Sm. 1.27 e 2. 1-11

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MULHER INTERCESSORA E CHEIA DE FÉ!

Alguns dias atrás estava lendo Mateus 15. 21-28. Fiquei emocionada ao ver o exemplo daquela mulher cananéia (ou siro-fenícia, como relata Marcos 7). São vidas assim que me ajudam  a cada dia.
Como mulher devo orar, clamar, pedir, rogar ao Senhor pela igreja. Destaco que aquela mulher, embora não pertencesse ao povo escolhido, o povo de Israel, sim, aquela mulher demonstrou tamanha fé que nem mesmo entre seu povo Jesus encontrara. Ela era uma mulher intercessora e cheia de fé.
A mulher cananéia estava passando por um momento muito difícil por causa de sua filha, esta se encontrava endemoninhada. Ao saber que Jesus estava em sua região ela não perde a esperança e a oportunidade de ir atrás de Jesus e seus discípulos gritando, clamando por misericórdia.  Ela roga por sua filha. O que aprendi com esta mulher?

1) Ela reconhece e adora Jesus. Diante de Jesus uma mulher adoradora com problemas, aflita, sim, mas confiante Naquele que é Senhor sobre tudo e todos. Ela O adorou e ao assim fazer d…

DIA DO PASTOR PRESBITERIANO - IPB

Homenagem ao Pastor

Seja mais jovem ou seja mais velho,
Seja licenciado ou seja jubilado,
Seja efetivo, seja eleito ou evangelista,
Não importa.
Fostes escolhido por Deus,
Fostes vocacionado por Deus,
Fostes capacitado por Deus.
A Deus seja a glória!
Que tua visão seja como a da águia,
Que tu sejas simples como a pomba,
Que tu sejas prudente como a serpente.
Precisas de Conselho?
Jesus é o teu Maravilhoso Conselheiro.
Careces de Sabedoria?
Deus te concede sem nada cobrar.
Andas cansado?
O Onipotente é a tua sombra onde podes descansar.
Tens preocupações?
Vosso Pai Celestial tem todo cuidado por ti.
Importa que você “cumpra o teu ministério,
Pregue a Palavra, corrige, repreende e exorta com toda a longanimidade e doutrina.
Faze o trabalho de um evangelista!
E Que o Senhor seja com o teu espírito”.
Parabéns, Pastor!

Ethel Martins

Homenagem feita aos Pastores do PCAG, em dez/2007

AGRADECER!

Graça e paz!
É desejo do meu coração que você tenha alegria espiritual, que sua mente esteja guardada em Cristo Jesus, que sua vida seja firme na Rocha e que tua alma se refrigere nas águas mansas do Espírito Santo. Deixe-se inundar deste rio de ternura e paz, vida e graça de nosso Deus.
Deus ouve as orações. Em Sua misericórdia Deus tem nos atendido. Graças a Ele.
Você já parou para contar as bênçãos de Deus em tua vida? Já disse a Ele :“Muito Obrigado!”?
É difícil, não? Nem podemos enumerar o que Ele tem feito por nós. Comecei a anotar motivos de gratidão a Deus, veja se você concorda comigo nesta oração de gratidão:
Obrigado, Senhor!
Obrigado, por mais um ano em minha vida!
Obrigado, pelo Teu sustento e proteção!
Obrigado, pela Tua Graça e Amor!
Obrigado, pelo vazio preenchido com Tua Doce e Amada Presença!
Obrigado, pelas dores saradas!
Obrigado, pelas dores ainda não curadas!
Obrigado, porque, apesar de mim…